A prevenção de acidentes no ambiente de trabalho não envolve somente a adequação do local de acordo com as normas de segurança. Para garantir o bem-estar de todos os colaboradores, é necessário também investir na segurança pessoal de cada trabalhador.

Dessa forma, disponibilizar o chamado Equipamento de Proteção Individual (EPI) é fundamental para que o colaborador possa exercer suas atividades de forma segura e estável.

Apesar da proteção individual ser necessária de uma forma geral, algumas áreas do corpo merecem cuidados extras durante o horário de trabalho.

Mãos, coluna, cabeça e olhos são regiões que, se prejudicadas, podem diminuir a capacidade laboral do funcionário, resultando em afastamentos, períodos de licença ou até mesmo invalidez permanente.

Aqui no blog nós já abordamos a importância de proteger as mãos durante a jornada de trabalho. Agora você confere como assegurar a segurança dos olhos no ambiente laboral.

Por estarem continuamente expostos, os olhos podem sofrer com a ação de partículas suspensas no ar, por isso, principalmente em indústrias e fábricas é necessário adotar alguns cuidados extras com a visão.

Dentre as principais lesões oculares no ambiente de trabalho estão:

  • Queimaduras (através de agentes químicos ou físicos);
  • Contusões (lesão traumática a partir do choque de superfícies);
  • Perfurações (objetos pontiagudos que perfuram o globo ocular e modificam a anatomia do olho);
  • Entrada de corpos estranhos (fragmentos que entram em contato com o olho, causando incômodo e irritação)
  • Conjuntivite (infecção da membrana externa do olho e da pálpebra interior)

Com esses riscos ameaçando a saúde dos olhos, é necessário aderir a um dos principais EPI’s: o óculos de proteção.

Especialmente desenvolvido para proteger a visão contra partículas sólidas, o óculos é um importante equipamento de proteção individual, e deve ser usado durante todo o tempo em que o trabalhador permanecer ativo.

Impedindo a entrada de partículas estranhas no globo ocular, bem como o respingo de substâncias químicas, sprays e secreções nocivas, o equipamento deve ajustar-se perfeitamente ao rosto, não deixando aberturas laterais, ao mesmo tempo em que não causa desconforto ou incômodos.

É importante ressaltar ainda que o óculos de segurança deve ser produzido de acordo com as normas da ABNT e possuir o Certificado de Aprovação (CA).

Além do uso dos óculos, os trabalhadores também podem investir na aplicação de colírios como a lágrima artificial para proteger e lubrificar os olhos.

Gostou das informações? Então leve essas dicas para sua empresa e compartilhe com os colegas. Ajude a fazer do ambiente de trabalho um local mais saudável e seguro.

Para mais informações visite o portal da SOB (Saúde Ocupacional Brasil).

Por Manoela Campos