De acordo com a definição da Organização Mundial da Saúde (OMS), idoso é todo indivíduo com 60 anos ou mais.

Conforme apontou a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad) realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no ano de 2017 o Brasil ultrapassou a marca de 30 milhões de pessoas acima de 60 anos. E o fato do país estar aos poucos aumentando sua expectativa de vida faz com que a quantidade de brasileiros idosos aumente com o passar dos anos.

Quando o assunto é mercado de trabalho, os idosos representam uma parcela significativa. Ainda segundo pesquisas do IBGE, em 2017 o Brasil somou 4,5 milhões de idosos ativos no mercado de trabalho, número que deve crescer ainda mais em momentos de economia instável.

Empregar um funcionário idoso não significa ter que implantar uma política incomum dentro da empresa, pelo contrário, pois quanto mais as companhias investirem em colaboradores idosos, mais o quadro de funcionários será valorizado por suas diferenças.

E assim como acontece com os demais empregados de qualquer faixa etária, os colaboradores de mais idade precisam tomar alguns cuidados básicos durante a jornada de trabalho. O ambiente laboral pode oferecer riscos de quedas e outros acidentes que resultam na redução da capacidade funcional do idoso, afetando sua habilidade de realizar atividades relativas ao cotidiano, e prejudicando sua autonomia no dia a dia.

É importante que as empresas que empregam funcionários acima de 60 anos prestem mais atenção à questões como: luminosidade adequada, presença de rampas nas instalações, escadas equipadas com corrimão, adesivos antiderrapantes, entre outros.

Seguir no mercado de trabalho traz vários benefícios aos idosos. Além de melhorar a autoestima desses trabalhadores e garantir sua inclusão na sociedade, a jornada de trabalho diária demanda um gasto de energia maior do que a dos idosos já aposentados, sendo portanto, uma ótima forma de evitar o sedentarismo na terceira idade.

Para mais informações relacionadas ao mercado de trabalho e à saúde do trabalhador, siga acompanhando as notícias do portal da SOB (Saúde Ocupacional Brasil). 

Por Manoela Campos