Todo local de trabalho apresenta riscos aos colaboradores. Seja escritório, indústria ou campo, o espaço onde as atividades serão desempenhadas deve sempre ser equipado de forma a minimizar futuros danos.

E no âmbito de segurança do trabalho, existe um mecanismo que deve ser utilizado em toda e qualquer empresa para assegurar a integridade dos funcionários, esse mecanismo é o chamado mapa de risco.

Consistindo em uma representação gráfica do espaço físico, o mapa de risco apresenta todos os fatores presentes no local de trabalho que possam prejudicar a saúde das pessoas, e levar a acidentes e doenças laborais.

Através da representação em círculos de tamanhos (pequenos, médios e grandes) e cores diferentes, o mapa de risco apresenta, da forma mais objetiva possível, os tipos de ameaças encontradas no local e o grau de periculosidade de cada uma.

Por meio da utilização de cinco cores: amarela para riscos ergonômicos, azul para acidentes, marrom para biológicos, verde para físicos e vermelho para químicos, o mapa de risco organiza facilmente todos os grupos de risco presentes em uma empresa, além de informar e conscientizar os colaboradores.

Aderir à essa ferramenta essencial para a segurança no trabalho, além de representar uma redução nos acidentes laborais, significa estar em dia com as normas regulamentadoras, uma vez que, a falta de um mapa de risco na empresa pode gerar multas de acordo com a NR 1.7 (Norma Regulamentadora), que pode ser acessada no site do Ministério do Trabalho através desse endereço.

Mais informações sobre Saúde Ocupacional você encontra no portal da SOB (Saúde Ocupacional Brasil).

Por Manoela Campos