Cuidar da saúde do paciente é o principal objetivo de uma clínica médica o que é o ponto de partida de qualquer excelência no atendimento. Junto essa premissa, é importante a empresa ter um planejamento financeiro com o objetivo de ajudar no controle das receitas e gastos, elemento também fundamental na rotina, especialmente em clínicas de Saúde e Segurança do Trabalho, que recebem uma grande quantidade de pacientes todos os dias.

Confira as dicas do SOB – Saúde Ocupacional Brasil para facilitar a gestão financeira da sua clínica médica:

1 – Separe as contas a pagar e a receber

O primeiro passo para um controle financeiro eficiente é organizar as fontes de renda, as contas a pagar e a receber.

Algumas despesas estão diretamente relacionadas à prestação dos serviços, como contas de água, luz, aluguel de equipamentos e do espaço, por exemplo.

Por outro lado, alguns gastos podem ser reduzidos ou mesmo eliminados e isso será possível de identificar após uma análise detalhada dos números.

Para isso, você precisará separar as contas que devem ser pagas em um prazo definido e as receitas que irão entrar – e quando.

Este fator é importante porque algumas fontes de renda, como repasses de convênios, demoram alguns dias para entrarem em caixa, ao contrário do pagamento de consultas particulares, por exemplo.

Com um controle adequado, você evitará o pagamento de multas e poderá investir no seu negócio, pois terá as informações adequadas para tomar decisões a médio e longo prazo.

2 – Organize o fluxo de caixa

O fluxo de caixa é o montante recolhido e gasto por uma empresa durante um determinado período de tempo.

Este controle permite que você tenha uma visão clara da lucratividade da clínica e possa estabelecer um parâmetro de previsibilidade.

Neste cálculo, você deve incluir o valor líquido disponível nas contas da empresa, as receitas a receber e as contas a pagar.

Dessa forma, você consegue planejar e garantir o pagamento de férias dos funcionários, décimo terceiro salário, compra de equipamentos, entre outros fatores importantes para o seu negócio crescer.

O ideal é que o fluxo de caixa seja feito todos os dias, em uma rotina. Assim, você consegue identificar falhas no orçamento a tempo de corrigi-las e evitar o atraso no pagamento das despesas essenciais para o funcionamento da clínica médica.

3 – Trace metas e acompanhe os indicadores financeiros

Para uma gestão administrativa e financeira é importante estabelecer metas e objetivos claros.

Com base no fluxo de caixa, você pode definir projeções de lucro de acordo com a realidade do seu negócio, estabelecendo as estratégias necessárias para alcançar os objetivos definidos.

Além disso, é importante contar com uma ferramenta de gestão qualificada para monitorar os indicadores de desempenho e analisar seus resultados.

4 – Conte com a tecnologia para otimizar a gestão financeira da sua clínica de Saúde e Segurança do Trabalho

As ferramentas tecnológicas são suas principais aliadas na gestão financeira da sua clínica médica.

Com um sistema eficiente, você tem rápido acesso a todas as movimentações contábeis, faturamento, envio de boletos, notas fiscais, relatórios e envio de exames via e-mail para os seus clientes.

O DOX é um software que facilita a gestão do seu negócio de Saúde e Segurança do Trabalho, pois reduz as complicações nos setores financeiro, contábil, gestão de vendas, recursos humanos, entre outros.

Algumas funções do software são:

  • Importação de clientes SOC/SOB;
  • Relatórios personalizados de funcionários e exames;
  • Análise de faturamento;
  • Envio automático de notas fiscais (NFe), boletos e exames;
  • Cobrança automática de remessa e retorno bancário;
  • Organização de compras, contas a pagar e a receber;
  • Demonstrativo de fluxo de caixa e orçamento empresarial;
  • Plano de contas adaptado ao ramo de SST;
  • E muito mais!

Para saber mais sobre o DOX e como utilizar um sistema eficiente para facilitar a gestão financeira da sua clínica médica, entre em contato conosco.